Capítulo cinco: o último (derrr...) – resumão

Se bem me parece, 2004 foi um ano tranqüilamente bom, emocionantemente bom, e incomparavelmente bom, enfim, um ano bom (hehehehe). A cabeça sabe que fiz muitas coisas boas, mas as lembranças mais nítidas são só das coisas ruins ou q não deram certo. Eu sei q vivi muitos dias felizes, mas são os dias tristes os que mais me fizeram ver, o quão simples e interessante é a vida e as coisas que fazemos (nossa como eu to filósofo né?). Quantas filosofias eu já fiz aki, quantas eu pensei em fazer. Algumas eu pratiquei. De outras sequer me lembro, mas filosofando eu estou sempre, como diz uma moça, “Antonio, o filósofo...”. Chega de filosofar .Por hj, pelo menos. 2004 teve coisas interessantes, histórias divertidas, paixões arrebatadoras, etc. Foi um ano decisivo. Passo da portinha singela (e difícil de fechar) da adolescência e estou aki, dando olá a juventude. 17 anos nas costas e ainda muita coisa boa pra viver. Uma faculdade pra fazer, pessoas importantes da minha vida pra não perder, outras pessoas e coisas pra esquecer, pouco o que lamentar. Muito o que trabalhar, estudar e conquistar. Quase tudo o que eu vivi na seginda metade do ano as paginas do tzaum contam com precisão. Assim, que 2005 seja ainda melhor, mais corrido, mais interessante, mais valioso, mais tzaum. Que os dias tornem-se bons e que os obstáculos a serem superados, os sejam com inteligência, paciência, força e tranqüilidade. Olhando pra frente e com cuidado pra não desviar do caminho certo, nem pra se enganar com as coisas menos simples da vida. Duas palavras de ordem: simplicidade. Sabedoria. Pela última vez em 2004 e enquanto for possível, o resto é resto.

As melhores musicas lançadas em 2004: Equalize, Vou deixar, do seu lado, the reason, from the inside, this love, i don’t wanna know, california dreaming 2004, no matter what you do, toxic, my boo, yeah!, i’m still in love with you, não olhe pra trás, eu quero sempre mais, cb (sangue bom) – versão acústica, shut up, let’s get started, you don’t know my name, e axo q mais algumas, q eu esqueci no momento.

O melhor momento meu: fazer a formatura, axo...

O pior: não ter passado na UFPR...

O melhor momento q eu vi: Ver o Atlético-PR jogando...o “todo” brasileiro nas olimpíadas...

O pior: a tragédia na Ásia...  a seleção masculina de ftb pré-olimpica pipokando no inicio do ano...

 

Status:  relembrando, pela última vez em 2004...

Na Vitrolinha: “Semana q vem”, Pitty



Foi dito por Tony às 12:28
[ ] [ ]



Capítulo quatro: você, meu kiridu blog... 

Num momento de desocupação maior, numa tarde vazia de algum dia do final de Julho (o qual não me lembro mais), lá estava eu, pensativo: “agora, que tenho internet banda larga no escritório, pq naum abrir um blog?”. Pensado e feito. Fui lá no The Blog, do br turbo, e fiz.Não gostei, apaguei. Depois, vi que o Uol tinha o serviço de blog e não pensei duas vezes: é lá msm. O endereço(.zip.net) e a facilidade para alteração do template me conquistaram, e aki estou dede então. No começo era um template simples, sem muitas modificações. Não gosto de usar esses templates prontos pq, se o blog é um espaço pessoal, tem q estar o mais próximo de vc o possível, e vc tem, no meu caso, a certeza de que ninguém está te imitando (usando o mesmo template que o seu). O visual do meu cantinho sou eu mesmo q faço (ás vezes apanho pra fazer, mas faço). O primeiro post foi um “salve” a todos os quais eu havia convidado a visitar o meu blog, numa propagandinha q eu tinha mandado por e-mail à galerinha da minha lista. Depois, foi um pensamentozinho. Aí, parti para a política da formação de “audiência” do blog: visite para ser visitado. Quem me visitou e ficou por aki mais de uma vez, ou se fez bastante simpático(a), ficou ali nos links. Hoje, com 6 meses de blog e 242 (até agora) comentários, o mais importante é que nessa despretensiosa brincadeira fui fazendo amizades, q com o passar dos dias foram tornando-se importantes,  e este blog acabou virou uma ponte para multiplicar esse tipo de coisa. Em cada cantinho q visito vejo um pouco da vida das pessoas, em outros apenas vejo gifs, q dizem em poucas palavras o estado de espírito e o que está passando cada “blogueiro” pelo país à fora. Sei q tem gente q visita aki e não comenta. Sei que outros vêm só pra comentar. É bom saber q em gente que “se interessa” pela minha vida e pelos meus textos “bem” feitos. Até quando vou fazer isso? Não sei... já tié muita vontade de simplesmente apagar e deixar quieto. Mas blogar se tornou um “prazer” indispensável a minha vida por muitas vezes atribulada e corrida, fazem parte daqueles 5 minutos de reflexão (ou de bobeira mesmo) e de prazer q tanto precisamos para não nos tornar seres chatos, rancorosos e de mal com a vida.Porque que o nome do blog é tzaum? Pq é um tzaum de blog, ora essas!... brincadeira – a história do pq q é tzaum é um pouco longa, então deixa pra lá... Por hj tbm chega. E o último capítulo, o último post do ano, qual será???? Tchan Tchan Tchan Tchan… o resto é resto.

 

Status:  relembrando...

Na Vitrolinha: “Não vá embora (você)”, Tim Maia



Foi dito por Tony às 13:24
[ ] [ ]



Capítulo três: amor, ah, o amor....

Poderia simplesmente pegar a crônica “Sobre o Amor, etc.”, republica-la aki e dizer que esse fui eu no que se refere ao amor. Só que aí certo dia baixou em mim o Chico Xavier e desandei a escrever sobre o amor, o q enfim conseguiu resumir melhor o q foi o amor pra mim em 2004. Prefiro não abusar de detalhes, citar nomes, etc. Um blog é lugar de contar coisas da nossa vida, mas não tudo. Mas tbm poderia resumir assim: “Vivi(muitos) dias felizes. Não soube aproveitar outros. Errei, acertei. Erraram. Acertaram. Sofremos.”  Aí está:

»»|Eu não posso obrigar ninguém a gostar de mim, a pensar como eu, a sentir com a mesma intensidade e da mesma forma. Não posso querer que de uma hora para outra vc esqueça de alguém que faz parte de sua vida há muito tempo.Até agora, não fiz nem mais nem menos. Só o que estava ao meu alcance.

Não inventei alguém q não existe, não menti. Expus-te cada porto do que sou e do que não sou. Pouco ou muito, fui apenas eu mesmo, e era dessa pessoa que vc teria que se apaixonar ou aprender a gostar, com minhas virtudes e os meus defeitos.

Primeiro q, ao contrario do q muitos queriam, eu não vou ficar me derramando em lágrimas ou me jogar num desnecessário mar de tristeza. Ficar sofrendo e me lamentando não vai mudar nada, e nem vai fazer vc gostar mais ou menos de mim.

O que eu posso fazer agora é desejar a vc a melhor felicidade q vc puder ter. Q vc tenha paciência e virtudes suficientes para conseguir superar esse amor que só te machuca e te faz sofrer. Que pelo seu caminho apareça um alguém pelo qual vc consiga se apaixonar sem ter medo de ser feliz. Que ele te ame, te respeite, goste de vc de verdade e que o faça pelo q vc é, e não pelo q aparenta ser. Que admire suas qualidades e compreenda os seus defeitos, seja seu amigo, saiba te ouvir, e que queira dividir contigo a sua história, pra q tu ajudes a construir a dele.

Pra mim não era novidade saber que não gostávamos um do outro da mesma maneira. O q eu não vou é, me desculpe, sofrer por coisas q não valem a pena.

O tempo ensina muitas coisas... um dia a gente aprende que pode ser tarde demais para dizer pros outros as palavras que gostaríamos de ouvir, restando apenas o silencio daquilo que não dizemos e agora sequer queremos saber. E que a pessoa que realmente poderia nos fazer feliz já passou por nossas vidas e sequer demos a devida atenção, e qdo soubemos disso pode ser (ou já é?) tarde demais...

É o mesmo tempo que nos ensina a amar e a esquecer, mas tanto para um quanto para o outro, é preciso antes de mais nada, querer.

Eu quero q vc seja feliz, com quem for, qdo tiver q ser.

Eu vou seguir a minha vida, escrever a minha história. Se não tiver mais q me apaixonar, não vou. Se tiver q me apaixonar outra vez, me enganar outra vez (se não der certo), assim será.

Uma hora certas coisas cansam. Inclusive tentar ser feliz...|««

 

Status:  relembrando...

Na Vitrolinha: “2mundos”, Jquest



Foi dito por Tony às 14:20
[ ] [ ]



Capítulo dois: o 2o.... (brincaderinha...): a escola

Ele também poderia ser o último, pois é, ou melhor, foi o último ano no qual eu poderia falar como um aluno de colégio. A partir de agora, universitário. Tá, mas este capítulo também poderia ser dividido em onze partes: uma para cada ano de escola. Ainda bem q eu só tenho que contar o 3o. ano do ensino médio, vulgo colegial para muitos. Agora chega de enrolação.

Este terceiro ano começou como todos menos esperavam: com uma divisão completa das antigas salas de 2os anos, no caso, as de 2003. Em três salas, estávamos lá, os alunos mais velhos, respeitados, inteligentes e bonitos do colégio (a parte do inteligente e bonito é mentira). Bom, deixaram eu e os minos com quem eu estava sempre, juntos na mesma sala; então né, só alegria (leia-se notas ainda mais altas, conversas e risadas a mil). As pessoas que queríamos que estivessem na nossa sala não estavam, mas agora vejo que assim foi melhor. Como não poderia deixar de existir num lugar onde existem várias pessoas, haviam os invejosos, os desinteressados e os enchedores de sala (aqueles com os quais quase não conversamos mas sabemos que estavam lá). Em termos de relacionamentos em geral, não estávamos ainda tão animados no começo do ano. Mesmo sendo todos rostos conhecidos, aquele 3o. C se sentia um bocado estranho no que se refere a convivência. Grupos formados e cada um por si, todos(quase) contra todos. Professores sensacionais e bem dispostos a dar aula fizeram de 2004 um ano ao mesmo tempo fácil e divertido para se aprender. No decorrer dos dias, colocávamos em prática todo o planejamento que os alunos do 2o.D-2003 (curiosamente minha sala, e as pessoas que estavam mais envolvidas) para a nossa formatura. Faturamos bem, trabalhamos razoavelmente muito. Valeu a pena. Até o final do primeiro semestre, sem muita animação, simplesmente vivendo nossas vidinhas de sempre. A morte do Xixi (vide capítulo 1) serviu para unir os “jogadores de futebol”, e desde lá montamos um time que no começo jogava muita bola, em todos os sentidos. A partir do segundo semestre, paramos de jogar muito, também em todos os sentidos. O porque? Veja agora:

No segundo semestre, muitos começaram a trabalhar, a namorar, a se ocupar com outras coisas, e ao contrário do que se esperava, a animação só aumentou. O fim ainda não estava tão próximo porém  servia de motivo para estarmos mais tempo juntos e bagunçando. Amigos de verdade? Pergunta interessante... mas que estávamos juntos, ah isso sem duvida. Recreios (leia-se intervalos) de macaquices, piadas, palhaçadas, histórias... tudo aquilo que poderia fazer a gente rir um monte, de chorar até, a gente fez. Isso sem contar as paqueras, os namoros e os fiques... isso é pano para outro capítulo, esperem. Passado o tempo e chegada a hora de fazer a formatura, lá estávamos. Na festa que a gente queira, do jeito que planejamos. Nem todos os que estiveram com agente passaram de ano, mas foram lembrados, como sempre serão. Assim como já disse em posts mais antigos, o tempo se vai, mas as lembranças ficarão. Dos dias felizes. Os tristes. Os sem graça. Os com graça demais. Das pessoas: os colegas, os conhecidos, os de convivência, os do futebol. Hoje apenas lembro, mas logo logo serão lembranças com muitas saudades... o capítulo treiz  é amanha... aguardem...

 

Status:  relembrando...

Na Vitrolinha: “Malandragem”, Cássia Eller



Foi dito por Tony às 13:54
[ ] [ ]



Capítulo um: o primeiro

E não poderia ter um nome melhor esse capítulo de 2004. Esse ano começou triste. Dia 07 de janeiro. Todos aqueles de férias e esperançosos alunos do Col. Est. Prof. João Loyola já estavam ansiosos e prontos para voltar as aulas e viver os seus último ano ali. Seria (como foi) o 3o.ano, o último para muitos. Despedida para todos. Então, no daí 6/01, umas 21 e pokinho o telefone toca. Um amigo. Avisando: Sabe o Xixi? (Gilvane, amigo de futebol) poisé, morreu afogado...no dia seguinte, os amigos, de escola e futebol, juntos no enterro dele. Se perda foi triste, serviu para unir todos e fazer de 2004 um ano de amizades, verdadeiras ou não, ficaram fortalecidas. Com os pensamentos abalados e ainda mais loucos para voltar as aulas, curtimos o final de férias para enfim começar o bendito “ultimo ano escolar”. Aliás, o tema do próximo capítulo... tchan tchan tchan tchan... aguardem amanha...   E o resto é resto.

 

Status:  relembrando...

Na Vitrolinha: “dezesseis”, Legião Urbana



Foi dito por Tony às 12:29
[ ] [ ]



Início do verão

E nessa cidade maluca tá quente como só em Curitiba pode ser (nesse instante, 15 C°). Não só o preferido, para muitos o melhor período do ano – esse de sol e calor exageradamente bons - Eu particularmente não vejo nada em especial nesta ou naquela época do ano, muito menos essa de fim de ano. Acho mesmo uma tremenda falta de ética e de bom senso as pessoas se prestarem somente a ajudar outras no fim do ano. Pessoas necessitadas morrem de fome ou de frio o ano todo, não é só no Natal. Pra mim época boa é aquela na qual conseguimos ser felizes sem mto esforço, independentemente de tempo ou clima. LEIAM ABAIXO O TEXTO FILTRO SOLAR, EH PRA QUEM VAI USUFRUIR DO CALOR...Não esqueçam de comentar...Uia, já ia esquecendo: passei na Faculdade. Sou, até segunda ordem, aluno do curso de Publicidade & Propaganda da Universidade Tuiuti do Paraná. Passei em 1° lugar, ainda por cima. Santo ProUni. E o resto é resto.

 

Status:  me sentindo um (quase) universitário...

Na Vitrolinha: “Tonight”, Underdog Project



Foi dito por Tony às 15:44
[ ] [ ]



Filtro solar

 

Amigos...

Usem filtro solar.

Se eu pudesse dar um conselho em relação ao futuro, diria: Usem filtro solar. Os benefícios, a longo prazo, do uso do filtro solar foram cientificamente provados. Desfrute do poder da beleza de sua juventude. Oh, esqueça. Você só vai compreender o poder da beleza de sua juventude quando já estiver muito velho. Mas, acredite em mim. Dentro de vinte anos, você olhará suas fotos e compreenderá, de um jeito que não pode compreender agora, quantas oportunidades se abriram para você e que eram realmente fabulosas. Você não é tão gordo quanto você imagina. Não se preocupe com o futuro. Ou se preocupe, se quiser, sabendo que a preocupação é tão eficaz quanto tentar resolver uma equação de álgebra mascando chiclete. É quase certo que os problemas que realmente têm importância em sua vida são aquele que nunca passaram por sua mente, tipo aqueles que tomam conta de você às 4 da tarde em alguma terça-feira ociosa.

Não seja leviano com o coração dos outros. Não ature gente de coração leviano. Todos os dias, faça alguma coisa que seja assustadora. Cante. Não trate os sentimentos alheios de forma irresponsável. Não tolere aqueles que agem de forma irresponsável em relação a você. Relaxe. Não perca tempo com a inveja. Algumas vezes você ganha, algumas vezes perde. A peleja é longa. E no fim, é você contra você mesmo. Não esqueça os elogios que receber.  Esqueça as ofensas. Se conseguir isso, me ensine.  Guarde suas cartas de amor e jogue fora seus velhos extratos bancários. Estique-se. Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida. Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.  As pessoas mais interessantes que eu conheço, não sabiam, aos 22, o que queriam fazer da vida. Alguns dos quarentões mais interessantes que conheço, ainda não sabem.

Tome bastante cálcio e seja gentil com seus joelhos. Você sentirá falta deles quando não funcionarem mais. Talvez você se case, talvez não. Talvez tenha filhos, talvez não. Talvez se divorcie aos 40, talvez dance uma valsinha quando fizer 75 anos de casamento. O que quer que faça, não se orgulhe nem se critique demais. Todas as suas escolhas tem 50% de chances de dar certo, como também tem as escolhas de todos os demais.

Curta seu corpo da maneira que puder. Não tenha medo dele ou do que as pessoas pensem dele. Ele é seu maior instrumento. Dance, mesmo que o único lugar que você tenha para dançar seja sua sala de estar. Leia todas as indicações, mesmo que você não as siga. Não leia revistas de beleza. A única coisa que elas fazem é mostrar você como uma pessoa feia. Dedique-se a conhecer seus pais. É impossível prever quando eles terão ido embora de vez. Seja agradável com seus irmãos. Eles são seu melhor vínculo com seu passado e aqueles que, no futuro, provavelmente não deixarão você na mão. Entenda que amigos vão e vêm, mas nunca abra mão de uns poucos e bons. Trabalhe duro para transpor os obstáculos geográficos e da vida, porque quanto mais você envelhece, tanto mais precisa das pessoas que conheceram você na juventude. More em uma grande cidade uma vez na vida, mas mude-se antes que a cidade transforme você em uma pessoa dura. More em uma cidade do interior, mas mude-se antes de tornar-se uma pessoa muito mole. Viaje. Aceite certas verdades eternas: Os preços vão subir, políticos são todos mulherengos e você também vai envelhecer. E quando envelhecer, vai fantasiar que, quando você era jovem, os preços eram acessíveis, os políticos eram nobre de alma e as crianças respeitavam os mais velhos. Respeite as pessoas mais velhas. Não espere apoio de ninguém. Talvez você tenha uma aposentadoria. Talvez tenha um cônjuge rico. Mas você nunca sabe quando um ou o outro podem desaparecer. Não mexa muito em seu cabelo. Senão, quando tiver quarenta anos, vai ficar com a aparência de oitenta e cinco. Cuidado com os conselhos que comprar. Mas seja paciente com aqueles que os oferecem.  Conselho é uma forma de nostalgia.  Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo, repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do que vale. Mas, acredite em mim quando eu falo do filtro solar.



Foi dito por Tony às 15:40
[ ]



Nossa q triste!!! To xorando...

Brincadeira povo. Um domingo de “derreter” de calor, de “morrer” com as emoções do jogo do atrétis, e de “choradeira” pelo desfecho q muitos naum queriam (inclusive eu...). Desde já planejando como vou contar como foi esse ano, em resumo. Provavelmente publicarei neste digníssimo blog na próxima semana, de 27 a 31/12. É importante recordar, e recontar as coisas de 2004. E  resto é resto.

 

Status:  triste?não...

Na Vitrolinha: “dois mundos”, JQuest

 



Foi dito por Tony às 17:21
[ ] [ ]



Pra não dizer q eu esqueci disso daki

Com a inspiração para escrever voltando ao normal, sábado foi um dia pouco agitado, como os sábados não devem ser.Cozinhar virou um “costume” (perigosíssimo p/ quem se alimenta do q eu faço) dos sábados.  Embalos para este sábado à noite? Só os da minha caminha que me convidam a ir mimir feito criança pequena (sou uma criança crescida, convenhamos) até os raios de sol do domingão atrapalharem a minha eterna preguiça.Um friozinho ainda mais convidativo foi o suficiente para esboçar um sorriso amarelo na cara das pessoas que não são muito a fim de calor. Amanha tem o último (e decisivo, e sofrido) jogo do Atrétis. Antes que eu me esqueça: como o ano passou rápido né? Mais 7 dias e já é natal... O resto é resto.

 

Status:  priguiça priguiça priguiça....

Na Vitrolinha: “Desses Tantos Modos”, JQuest

 

O QUE É MELHOR: CHOCOLATE OU SEXO ????

Para o espanto dos entrevistadores a resposta foi: CHOCOLATE.

Então foi realizada outra entrevista pedindo para que fossem enumerados os principais motivos.

Confira as respostas:

1. O chocolate satisfaz mesmo quando amolece. 2. Você pode comer chocolate no carro sem ser interrompido pela polícia.

3. Você pode comer chocolate na frente da sua mãe. 4. Se você morder com força, o chocolate não grita e não reclama.

5. Duas pessoas do mesmo sexo podem comer chocolate juntas sem serem chamadas por nomes feios.

6. Chocolate não reclama que você o comeu muito rápido. 7. Você pode pedir chocolate a alguém sem levar um tapa na cara.

8. Chocolate não deixa pêlos na sua boca. 9. Você não precisa mentir para o chocolate.

10. O chocolate não liga se você é virgem ou não.  

11. Você pode comer chocolate quando está menstruada ou menstruado ...sei......lá....

12. Você pode comer chocolate em qualquer dia da semana.  13. Um bom chocolate é fácil de se encontrar.

14. Você nunca é muito jovem , ou muito velho para comer chocolate.  15. Quando você come chocolate os vizinhos não ouvem.

16. O tamanho do chocolate não importa, apenas o prazer que ele proporciona.  17. O chocolate sempre cheira bem.

18. Não dói comer chocolate pela primeira vez. 19. Você pode levar o chocolate na bolsa.

20. Você pode comer chocolate à vontade , que nunca vai engravidar. 21. Chocolate não transmite AIDS.

22. Você não precisa usar camisinha pra comer chocolate. 23. Se o seu filho lhe vir comendo chocolate, não vai ficar fazendo perguntas constrangedoras.

24. Ninguém termina um casamento por falta de chocolate. 25. Você não precisa esperar quase uma hora pra comer outro chocolate.

26. Depois de comer, não precisa ficar abraçado com a embalagem.

Foi dito por Tony às 20:07
[ ] [ ]



Vc está bem?

Eu não. Ainda em crise blogueira (sem inspiração alguma pra escrever), sem animação, sem emoção, sem nada. Como bem disse ruivao em seu comentário, “ando meio distante de tudo”. Um amigo meu diria: “então volta logo!!”  é o q eu pretendu. O resto é resto.

 

Status:  distante....

Na Vitrolinha: “Against All Odds”, Phil Collins

 

Quase Sem Querer – Legião Urbana

 

Tenho andado distraído Impaciente e indeciso

E ainda estou confuso Só que agora é diferente:

Estou tão tranquilo E tão contente.

Quantas chances desperdicei, Quando o que eu mais queria

Era provar pra todo o mundo Que eu não precisava Provar nada pra ninguém.

Me fiz em mil pedaços pra você juntar

E queria sempre achar Explicação pro que eu sentia.

Como um anjo caído, Fiz questão de esquecer

Que mentir pra si mesmo É sempre a pior mentira

Mas não sou mais, Tão criança a ponto de saber Tudo.

Já não me preocupo Se eu não sei porquê

Às vezes o que eu vejo Quase ninguém vê

E eu sei que você sabe Quase sem querer

Que eu vejo o mesmo que você.

Tão correto e tão bonito: O infinito é realmente Um dos deuses mais lindos.

Sei que às vezes uso Palavras repetidas, mas quais são as palavras que nunca são ditas ?

Me disseram que você estava chorando, E foi então que percebi

Como lhe quero tanto

Já não me preocupo Se eu não sei porquê

Às vezes o que eu vejo Quase ninguém vê

E eu sei que você sabe Quase sem querer

Que eu quero o mesmo que você



Foi dito por Tony às 15:11
[ ] [ ]



Sei lá viu...

Outro dia corrido. Bastante coisas para fazer e muita preguiça pra ajudar. Somado a isso um calorzinho de 35 gruas lá fora e aquela vontade de dormir até cansar... hj eu não vou fazer propaganda de novo dos meus fotoblogs. É o ultimo aviso. Sem inspiração alguma pra escrever. O resto é resto.

 

Status:  ai, q priguiça....

Na Vitrolinha: “She will be loved”, Marron5

 
AS MULHERES – PARTE 2(e final)

ALGUNS MOTIVOS PELOS QUAIS OS HOMENS GOSTAM TANTO DE MULHERES:

01 - O cheirinho delas é sempre gostoso, mesmo que seja só xampu.

02 - O jeitinho que elas tem de sempre encontrar o lugarzinho certo em nosso ombro.

03 - A facilidade com a qual cabem em nossos braços.

04 - O jeito que tem de nos beijar e, de repente, fazer o mundo ficar perfeito.

05 - Como são encantadoras quando dormem.

06 - Elas levam horas para se vestir, mas no final vale a pena.

07 - Porque estão sempre quentinhas, mesmo que esteja fazendo trinta graus abaixo de zero lá fora.

08 - Como sempre ficam bonitas, mesmo de jeans com camiseta e rabo-de-cavalo.

09 - Aquele jeitinho sutil de pedir um elogio.

10 - Como ficam lindas quando discutem.

11 - O modo que tem de sempre encontrar a nossa mão.

12 - O brilho nos olhos quando sorriem.

13 - Ouvir a mensagem delas na secretária eletrônica logo depois de uma briga horrível.

14 - O jeito que tem de dizer "Não vamos brigar mais, não..."

15 - A ternura com que nos beijam quando lhes fazemos uma delicadeza.

16 - O modo de nos beijarem quando dizemos "eu te amo".

17 - Pensando bem, só o modo de nos beijarem já basta.

18 - O modo que têm de se atirar em nossos braços quando choram.

19 - O jeito de pedir desculpas por terem chorado por alguma bobagem.

20 - O fato de nos darem um tapa achando que vai doer.

21 - O modo com que pedem perdão quando o tapa dói mesmo (embora jamais admitamos que doeu).

22 - O jeitinho de dizerem "estou com saudades".

23 - As saudades que sentimos delas.

24 - A maneira que suas lágrimas tem de nos fazer querer mudar o mundo, para que mais nada lhes cause dor.

Arnaldo Jabor



Foi dito por Tony às 16:03
[ ] [ ]



Segunda é assim

Ou é pra ser assim. Corrido, cansativo e chato como somente uma segunda feira poderia ser. Nenhuma novidade em especial. Muito trabalho e pouco tempo livre, ixkruiziviu pra blogar. Ah sim, finalmente eu tenho um foto blog. Quer se assustar? Visite-os... O resto é resto.

 

Status:  normal....

Na Vitrolinha: “Não é Facil”, Marisa Monte

 

 
AS MULHERES - PARTE 1

Tudo que o homem faz, tudo, é com um único objetivo: CUMEMUIÉ."

O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra que? O sujeito quer ficar famoso pra que? O indivíduo malha, faz exercícios pra que? Mulher!  

Pode ser até a própria. Mas a verdade é que é a mulher o objetivo do homem. O pavão também é assim. Os animais são assim. Os bichos só pensam nisto.

Já as bichas, pra "CUMEOMI."

As mulheres, antigamente, ficavam trancadas dentro de casa e se tratavam e ficavam bonitas apenas para os seus homens. Aí começaram a dar liberdade pras danadas e deu no que deu. O mundo ganhou vida, além da beleza, é claro.

Pode continuar a ler, minha querida, que as barbaridades vão parar por aqui.

Pode parar de me achar machista, machão ou coisa parecida. Tudo que eu quis dizer é que o homem vive em função de você. Vivem e pensam em você o dia inteiro, a vida inteira. Se você, mulher, não existisse, o mundo não teria ido pra frente. Homem algum iria fazer alguma coisa na vida para impressionar outro homem, para conquistar um sujeito igual a ele, de bigode e tudo. Um mundo só de homens seria o grande erro da criação. Já dizia a velha frase que "atrás de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher". O dito está envelhecido.

Hoje eu diria que "na frente de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher". É você mulher, quem impulsiona o mundo. É você quem tem o poder, e não o homem. É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme, o local das férias. Bendita a hora em que você saiu da cozinha e, bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens. E, se você que está  lendo isto aqui for um homem, tente imaginar a sua vida sem nenhuma mulher. Aí na sua casa, onde você  trabalha, na rua, nas telenovelas. Só homens !

Já pensou? Filmes só com homens? Romance sem uma Capitu ou uma Madame Bovary? Um  casamento sem noiva? Um mundo sem cinturas e  saboneteiras? Um mundo sem sogras? Enfim, um mundo sem metas.

 



Foi dito por Tony às 16:10
[ ] [ ]



“tristeza heim!?”

O meu atrétis perdeu um jogo fácil e deu “adeus” o título do campeonato, q estava tão fácil... mas quem  ti disse q eu to preocupado com isso? Eu não... eles (os jogadores) se empenharam, fizeram a parte deles. O salário altíssimo deles vem no fim do mês e eles não estão muito aí pra quanto um torcedor (que não é o meu caso) pode sofrer pelo time. Bom, vamos ao q realmente importa. Hj eu fiz o mesmo de todos os domingos, fui andar de bike (prá ficar + cansado do q eu já estava), dispois vi TV e o jogo do atrétis. (ai, como eu chorei...brincadeirinha). O resto é resto.

 

Status:  + podre de cansado....

Na Vitrolinha: “O q me importa”, Marisa Monte

 

O Que Me Importa - Marisa Monte

O que me importa seu carinho agora
Se é muito tarde para amar você
O que me importa se você me adora
Se já não ha razão para lhe querer

 
O que me importa ver você sofrer assim
Se quando eu lhe quis você nem mesmo soube dar amor


O que me importa ver você chorando
Se tantas vezes eu chorei também
O que me importa sua voz chamando
Se pra você jamais eu fui alguém
O que me importa essa tristeza em seu olhar
Se o meu olhar tem mais tristezas
pra chorar que o seu


O que me importa ver você tão triste
Se triste fui e você nem ligou
O que me importa o seu carinho agora
Se para mim a vida terminou.

 

 

A* A LÍNGUA PORTUGUESA *

Cão = melhor amigo do homem - Cadela = puta;
Vagabundo = homem que não trabalha - Vagabunda = puta;
Touro = homem forte - Vaca = puta;
Pistoleiro = homem que mata pessoas - Pistoleira = puta;
Aventureiro = homem que se arrisca, viajante, desbravador - Aventureira = puta;
Garoto de rua = menino pobre, que vive na rua - Garota de rua = puta;
Homem da vida = letrado pela sabedoria adquirida ao longo da vida - Mulher da vida = puta;


Foi dito por Tony às 17:31
[ ] [ ]



Foi honti!!

A festa di formatura, lá por umas 19:00... (q sem graça, repetir o começo do post passado, mino sem imaginação...) hahahaha... começou lá pelas 20:50, na verdade, e acabou só as 03:00. Eu fiquei até o final. Fomos juntos (eu, o Robson e o Wellynton – meus amigos) Começou emocionante, pq a gente tava indo de carro (se é q uma Brasília nós podemos chamar assim) aí ela estragou... tds ficaram com o butiá na mão né... tudo desesperado pensando, “não vamos chegar a tempo”... aí um outro carro veio buscar a gente e fomos. Chegamos lá por volta das 19:00 (era pra estar 18:30), vestimos a beca e ficamos lá, conversando e esperando o tempo passar (a festa iria começar só as 20:30). Aí lá fora começou a cair o mundo, choveu à beca. Passado o tempo, era chegada a hora. Pais se posicionando corretamente. Aí a gente entrou, toda aquela ladainha, cerimônia, bibibi bóbóbó. Dada a meia-noite, acabou a cerimônia e começou o jantar. Povo q parecia q nunca tinha visto comida(nosso espírito brasileiro de eterno esfomeado que nunca nos foge), atacou feroz mente a mesa e tudo o q havia nela. Passadas + uma horinha, todos de pança cheia, vamos dançar. Aí meus pais foram embora e me deixaram lá, fiquei pra parte boa (dançar – que não é mto a minha praia) e até às 03:00 foi dançar até cansar e beber (Guaraná Antártica, que fique bem claro). Táxi, casa. 03:20, ouvir rádio e os programas melosos (alguns até q são engraçados) da madrugada curitibana. 05:15, fui mimir. 09:50 eu acordei, ai fui revelar as BENDITAS FOTOS Q HÁ TANTO TEMPO EU PROMETO DE MOSTRAR PARA QUEM VISITA ESSE BLOGUITO.(quer ver? acesse PRANETA TZAUM!) Garanto, vcs não estão perdendo nada em não vê-las. Algumas podem servir pra espantar moskitos no verão. Sugiro para essa utilidade. No meu quarto tem foto minha e lá moskito não tem. Dispois almocei e sai denovo, fiquie a tarde toda fora de casa. Agora to aki, 22:08, blogando pra vcs. Amanha tem o jogo do Atrétis na TV e tomara q amanha o meu time seja bi-campeão brasileiro. O resto é resto.

 

Status:  podre de cansado....

Na Vitrolinha: “Daniel na Cova dos Leões”, Legião Urbana

 

Poder da Midia
Veja como a mídia realmente se tornou o 4º poder...

A MÍDIA
Como seria a história da Chapeuzinho Vermelho nas manchetes das principais revistas e jornais:

Revista CLAUDIA
"Como chegar na casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho".

Revista NOVA
"Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama".

MARIE-CLAIRE
"Na cama com um lobo e minha avó", relato de quem passou por essa experiência.

VEJA
"... fulano de tal, 23, o lenhador que retirou Chapeuzinho da barriga do lobo tem sido considerado um herói na região. ´O lobo estava dormindo, acho que não foi tão perigoso assim´, admite."

FANTÁSTICO (Glória Maria)
"... que gracinha, gente, vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo...?".

JORNAL NACIONAL
(Willian Bonner) "Boa noite. Uma menina de 7 anos foi devorada por um lobo na noite de ontem".
(Fátima Bernardes) "Mas graças à atuação de um caçador não hou ve uma tragédia".

CIDADE ALERTA (Luis Datena)
"....onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades?
Cadê as autoridades? A menina ia para a casa da vózinha. Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva. Um lobo, um lobo safado. Põe na tela, primo! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo não".

JORNAL DO BRASIL
"Floresta: Garota é atacada por lobo". Na matéria, a gente não fica sabendo onde,nem quando, nem mais detalhes.

O GLOBO
"Retirada Viva da Barriga de um Lobo". Na matéria, terá até mapa da região. O salvamento é mais importante que o ataque.

FOLHA DE S. PAULO
Legenda da foto: "Chapeuzinho, à direita, aperta a mão de seu salvador". Na matéria,teremos um box com um zoólogo explicando os hábitos alimentares dos lobos e um imenso infográfico
mostrando como Chapeuzinho foi devorada e depois salva pelo lenhador.

O ESTADO DE S. PAULO
"Lobo que devorou Chape uzinho seria afiliado ao PT".

NOTÍCIAS POPULARES
"Sangue e tragédia na casa da vovó".

CAPRICHO
"Esse Lobo é um Gato!"

PLAYBOY
(Ensaio fotográfico com Chapeuzinho no mês do escândalo). "Veja o que só o lobo viu".

SEXY
(Ensaio fotográfico com Chapeuzinho um ano depois do escândalo). "Essa garota matou um lobo!"

CARAS
(Ensaio fotográfico idem). "Na banheira de hidromassagem na cabana da avozinha, em Campos de Jordão, chapeuzinho reflete sobre os acontecimentos:
´até ser devorada, eu não dava valor para muitas coisas da vida, hoje sou outra pessoa´, admite".

Isto É
"Gravações revelam que lobo foi assessor de influente político".

G Magazine
(ensaio fotográfico com lenhador). "Lenhador mostra o machado".


Foi dito por Tony às 20:14
[ ] [ ]



É ogi!!

A festa di formatura, lá por umas 19:00... (q emoção!) hahahaha... teve ensaio hj dimanha lá no local aonde será a festa, e já tava todo mundo nervoso, aguniado, desesperado. Só eu q não. Tá bom q esse tipo de coisa e gente provavelmente faz só duas vezes na vida (hoje e a formatura de faculdade), mas eu não acho q seja motivo pra tanto desepero. Por hj é só. Boa festa pra mim, ótimo finde pra vcs, bjos e te+. O resto é resto.

 

UMA SUGESTÃO: LEIAM O POST ABAIXO, FILOSOFANDO, ACHO Q CES VAO GOSTAR...

 

Status:  com um monte de gente desesperada do meu lado....

Na Vitrolinha: “Brand New”, Symple Red

 

>>> VOCÊ E OS OUTROS (Luis Fernando Veríssimo – eu acho)<<<

Quando o outro não faz é preguiçoso. Quando você não faz... está muito ocupado.

Quando o outro fala é intriga. Quando você o fala... é crítica construtiva.

Quando o outro se decide a favor de um ponto, é "cabeça dura". Quando você o faz... está sendo firme.

Quando o outro não cumprimenta, é mascarado. Quando você passa sem cumprimentar... é apenas distração.

Quando o outro fala sobre si mesmo, é egocêntrico. Quando você fala... é porque precisa desabafar.

Quando o outro se esforça para ser agradável, tem uma segunda intenção. Quando você age assim... é gentil.

Quando o outro encara os dois lados do problema, está sendo fraco. Quando você o faz... está sendo compreensivo.

Quando o outro faz alguma coisa sem ordem, está se excedendo. Quando você faz... é iniciativa.

Quando o outro progride, teve oportunidade. Quando você progride... é fruto de muito trabalho.

Quando o outro luta por seus direitos, é teimoso. Quando você o faz... é prova de caráter.

Quando você manda um e-mail desses é porque gosta dos amigos. Quando o outro manda... é um desocupado.



Foi dito por Tony às 12:26
[ ] [ ]



Ahuahhhhh...

... q priguiça pra blogar aki viu! Ah loco... hj até q não tem nada pra fazer no escritório, então sobrou tempo pra cuidar com carinho, amor e dedicação (nossa que meigo isso) do meu Praneta Tzaum! , um espacinho novo e bastante útil criado pela MSN, o qual você utiliza e altera pelo novo e bem melhor MSN Messenger 7.0 (que ainda não é versão definitiva, é versão BETA). Além do link neste post, eu deixei outros 2 links no blog e qualquer dia desses eu  coloco um bannerzinho q eu não vou ligar nenhum pokinho se  quiserem coloca-lo nos sites de vcs... amanhâ é o “grande dia”: minha festa de formatura. O resto é resto.

 

Status:  normal....

Na Vitrolinha: “A gente”, JQuest

 

10º Classificado:
Um homem tentou roubar gasolina de um trailler estacionado numa rua em Seattle e a polícia encontrou-o no lugar, dobrado, no chão, vomitando sem parar. No relatório da policia está explicado que o homem ao invés de colocar a mangueira no tanque e chupar para puxar a gasolina, colocou a mangueira no tanque da privada química do trailer e chupou com muita força... O proprietário do trailler se recusou a fazer o B.O. declarando que nunca tinha dado tanta risada na vida.



Foi dito por Tony às 13:09
[ ] [ ]



Filosofando

Sabe quando vc acorda com um louca (e estranha) vontade de dizer ao mundo coisas que vc tem guardado dentro de si, mas tem a plena certeza que são coisas tão simples, que nem deveriam ser contadas?

Poisé, há tempos eu venho ensaiando de escrever que os melhores(e os maiores) prazeres da vida estão nas coisas mais simples que fazemos. Esse “conceito” ficou ainda mais estimulado e claro dentro de mim quando eu recebi um e-mail intitulado “tem coisa melhor?”, que lista uma série de coisas que às vezes nos são rotineiras ou não e a gente nem percebe q se não fizéssemos isso talvez não seriamos tão felizes o quanto (ou o pouco) que somos.

Um exemplo: Tem coisa melhor do que acordar e descobrir que ainda se pode dormir por mais algumas horas? Ou, tem coisa melhor do que acidentalmente ouvir alguém falando bem de vc, ou ter alguém q diga q vc é lindo sempre? Não tem, não tem.

Seres humanos são ambiciosos (e descontentes) por natureza. Com certeza absoluta vc algum dia já se viu pensando: “pq eu não tenho isso”, “pq não tenho aquilo”, “depois q eu tiver isso, vou fazer assim assim para ter isso, isso e aqulio”. Nossas pretensões são sempre maiores do q o q os nossos olhos alcançam, nossos desejos estão voltados sempre para aquilo que “temos” que obter. E para o q vc já tem, vc olha?

Vc cuida daquilo que é seu, o q está perto de vc, q te faz bem (e vc não percebe), enfim, vc tem certeza de que dá valor para as coisas que tem ao seu redor? Vc trata como deve os amigos, próximos e/ou distantes? Já parou pra pensar que, por estar preocupado demais em ter vc pode estar perdendo? Pense nisso.

Lembre-se que dinheiro, casas enormes, carros luxuosos, diplomas mil, celulares ultramodernos - e tudo o que pudermos chamar de material, e útil, e necessário – são coisas que não levamos para o caixão.

Quando morrermos, a única coisa que levaremos serão as lembranças. Vai lembrar daquelas tardes de brincadeiras mil qdo criança, da emoção do primeiro beijo, da “dor” da primeira decepção amorosa, de uma pessoa que um dia apareceu e nunca mais saiu da sua vida, das inifnitas – e malditas! – espinhas, dos amores, dos pais, dos amigos e dos “amigos”. No fim é a única coisa que nos resta. E chega (por hoje) de filosofar. O resto é resto.

 

Status:  normal....

Na Vitrolinha: “Tão seu”, Skank

 

9º Classificado:
Na crônica local do jornal da cidade de Ypsilanti , Michigan, apareceu a noticia de um assaltante que entrou no " Burger King" da cidade às 5 horas da manhã , apontou uma arma para o caixa, e ordenou que lhe entregasse o dinheiro. O atendente explicou que devido a uma trava eletrônica, não poder ia abrir o caixa sem um pedido. O homem então pediu cebolas fritas e o atendente retrucou que, pelo sistema, não poderia servir cebolas no café da manhã. O assaltante, frustrado, foi embora.


Foi dito por Tony às 15:33
[ ] [ ]



(sem uma idéia boa pra título)

Mas com os neurônios maquinando planos diabólicos e ideias malukissimas para os próximos dias (há-há-há-há –risadinha diabólica)... o resultado do vestiba saiu ontem (e eu não passei, é lógico). Triste? Preocupado? Arrependido? Achando q estudou pouco? Não, nada disso. Eu poderia chorar um rio, que não mudaria o resultado da prova. Poderia ficar desanimado o resto da minha “pobre” adolescência que eu continuaria sem ter passado. Como os meus pais disseram, vestibular tem todos os anos e eu ainda tenho só 17 anos, muito o q viver e mtos vestibulares pra passar.

Mas ontem saiu nos jornais que o Governo Federal estava abrindo as inscrições do ProUni (Programa Universidade para todos) , que utiliza o Resultado do ENEM para abrir vagas nas melhores faculdades do país. Na prova do ENEM, eu acertei 73,02 % das questões objetivas e tirei 85,7% na redação (o que é + ou – o dobro da média nacional). Então eu acho q tenho chances de estar numa faculdade no ano q vem, e o resto é resto.

 

Status:  normal....

Na Vitrolinha (e essa é do tempo da vitrola mesmo): “Olhar 43”, RPM

 

8º Classificado:
Na saída de uma loja em Nova Yorque, uma senhora teve a bolsa furtada por um homem, que a agarrou e fugiu correndo.... Um balconista rapidamente chamou a emergência e a dona deu uma descrição muito detalhada do homem. Minutos depois, a policia pegou o ladrão, colocou-o na viatura, o levou de volta para a loja e mandou-o descer do carro e ficar parado para a identificação. O homem então respondeu rapidamente: " Sim, senhor policial.... aquela é a mulher de quem tirei a bolsa."



Foi dito por Tony às 06:46
[ ] [ ]



Ô, findezinho

Sussegado. Sábadu só apavorar na cozinha (virou costume isso), no domingão a andadinha de bike tradicional já e dispois ver (eta alegria) o Atlético-PR ganhar outro jogo... recebi também uma notícia bem “nd a ver” (coisas de relacionamentos amorosos passados), mas era tão desimportante q nem sei pq eu blogeui isso viu, mas o resto é resto.

 

Status:  normal....

Na Vitrolinha: “My Boo”, Usher ft. Alicia Keys (dinovo pq essa musica eh show...)

 

7º Classificado:
Um homem no Arkansas estava tão afobado para tomar uma cerveja, que resolveu jogar um tijolo contra a vitrine de uma loja, para roubar algumas garrafas e fugir. Apanhou um tijolo e o jogou com todas suas forças contra a vitrine. O tijolo bateu e voltou, acertando exatamente a testa dele, que ficou desmaiado no chão até a polícia chegar. A vitrine era de plexiglass infrangível e a cena foi filmada pela câmera de segurança da loja.



Foi dito por Tony às 17:46
[ ] [ ]



“está tudo acabado”

Literalmente. Depois de 11 anos enfurnado diariamente em escolas e colégios por Curitiba a fora (foram 3 colégios só), acabou hoje a minha vidinha de estudante Ensino Médio. Hoje foi o último dia de aula para nós, alunos do 3o. ano, e nada mais me resta a não ser começar a lembrar o quanto esse tempo era bom, o qto foi proveitoso, o qto foi especial. Conviver entre os raros amigos, os muitos colegas e os outros, falsos e invejosos, foi ao mesmo tempo divertido e interessante. Os tão falados momentos de fervos, bagunças, risos e paqueras não passam agora de história. Agora, pouco haverá a ser relatado e esta vida que muito pouco é agitada será menos ainda. Se era pouco o que contar, agora será quase nada. Esse blog se tornará um mar de lamentações e de lembranças (poxa, como eu to chato hj né?). Repleto de saudosismos.

Ainda não estou com saudades, e tenho certeza que quem realmente “está junto” continuará assim. Aqueles que diariamente estavam juntos serão amigos pelo passar dos anos, os que jogavam fute juntos continuarão jogando. As paqueras, frutíferas ou não, irão continuar. No dia 10 de dezembro, é a formatura, e lá realmente tudo acaba. O resto é resto.

 

Status:  com cara de ex-estudante...

Na Vitrolinha: “My Boo”, Usher ft. Alicia Keys

 

6º Classificado:
Um homem entrou num mercado na Louisiana, colocou uma nota de 20 dólares no balcão e pediu para trocar. Quando o balconista abriu a gaveta, o homem mostrou uma arma e mandou que lhe entregasse todo o dinheiro na gaveta. Depois fugiu, mas na pressa esqueceu a nota de 20 no balcão. O total que havia na gaveta e que o homem levou, era 15 dólares.



Foi dito por Tony às 12:30
[ ] [ ]



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 

todos os posts




 

sobre

Era julho de 2004, alguém desocupado o suficiente para querer ter o que fazer, e preparando-se para os vestibas [logo, com vontade (in)voluntária de escrever], que vagando na net e cansado de msnzar e só, via-se escrevendo um texto aqui, outro acolá, já tinha meio caderno recheado com aquelas lindas, melosissimas [e depois de algum tempo, engraçadissimas] cartas e poemas amorosos, e assim ia, até que a internet banda larga chegou ao escritório/casa. Começou um capitulo de uma infindável história.

Estava enfim ocupado, e de bônus nasceu a oportunidade de fazer ótimas amizades e de aprimorar os conhecimentos na linguagem html, responsável pelo design de sites. Há alguns anos atrás era bom saber, hoje é imprescindivel na minha profissão o conhecimento das ferramentas de produção pra web. Isso tudo somado a facilidade pra escrever, que foi ampliada.

Visualmente ele evoluiu (como era de se esperar) até porque nesses 5 anos também houve um salto qualitativo na capacidade executiva do dono do blog, que sem preguiça consegiu faze-lo chegar até aqui.

O conteúdo nunca foi muito especifico. Postou-se sempre o que dava na telha, desde relatos detalhadíssimos de dias únicos, a junções e comentários a cerca de textos de outros. Especiais de niver do blog, retrospectivas, lá se vão alguns [muitos!] momentos da vida e das coisas deste que vos escreve. A periodicidade de outrora foi diminuindo em vista da carga de ocupações, trocando se o diário de poucas palavras por muito [de forma sucinta] em um ou outro dia.

E em 2010, a mudança para um endereço próprio: http://blog.tzaum.com.